Blog Patrimmônio Imóveis

Imobiliária em Passo Fundo

Síndico Profissional X Administradora de Condomínios

Sndico Profissional X Administradora de Condomnios As Administradoras de Condomínios  estão regulamentadas pelo Código Civil, em seu capítulo X , principalmente pelo artigo 653 e seguintes. São empresas responsáveis por toda a parte burocrática do condomínio, além de auxiliar o síndico no que tange às práticas legais que podem e devem ser exercidas. É através dessa atividade que é feito o gerenciamento dos arquivos documentais, controle de cadastro de proprietários, coleta de orçamentos de obras e serviços que se fizerem necessários, recolhimento de tributos, retenções fiscais, elaboração e acompanhamento das previsões orçamentárias, editais de convocação para assembléias ordinárias e extraordinárias, emissão dos boletos bancários e cobrança judicial ou amigável de cotas inadimplentes, atualização permanente da legislação que envolve a administração do condomínio, enfim, dar apoio e assessoramento ao síndico e condôminos nos assuntos relacionados ao condomínio.

Devido a alta atratividade do mercado e a inexistência de barreiras, muitas empresas despreparadas oferecem seus serviços com baixos honorários e colocam em risco o condomínio e, por conseqüência, os condôminos, causando prejuízos financeiros e até morais. Por isso, é importante antes de formalizar um contrato de prestação de serviços com uma administradora, pesquisar e buscar referências no mercado e/ou com clientes, para evitar futuros problemas.

Já o síndico tem a responsabilidade de representar o condomínio judicial ou extrajudicialmente nos seus direitos e deveres, podendo ser voluntário/morador ou profissional. Muitos condomínios estão em busca de pessoas físicas ou jurídicas qualificadas para a gestão do seu patrimônio. Dentre alguns fatores, podemos destacar ser devido a responsabilidade que aumenta a cada dia, a falta de tempo ou não haver um síndico voluntário para assumir tal função, além de entender que uma má gestão poderá acarretar uma desvalorização do patrimônio de todos os condôminos.

A responsabilidade do Síndico, voluntário ou Profissional, é determinada a partir do artigo 1.347 do Código Civil,  especialmente no item II do art. 1.348: “Compete ao síndico: representar, ativa e passivamente, o condomínio, praticando, em juízo ou fora dele, os atos necessários à defesa dos interesses comuns;”. Então, cabe ao síndico as relações sociais entre os moradores, organizar assembléias para tratar de assuntos relevantes e gerir todos os funcionários do condomínio.
Para facilitar a vida dos síndicos e ajudá-los a realizar suas tarefas da melhor forma possível, existem as administradoras de condomínios. Um bom síndico profissional, aliado a uma administradora de condomínios de qualidade, é sinônimo de condôminos satisfeitos.